quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Rock Soltinho, Irreverência e Ousadia dos Movimentos

 

Olá queridos leitores do Blog Mania de Mulher!

Hoje irei abordar sobre um estilo de dança que tem um toque especial dos brasileiros e ficou muito conhecido como rock soltinho ou simplesmente soltinho.

O Rio de Janeiro exerce grande influência no âmbito da dança de salão, sendo referência para os profissionais da dança. Foi nas gafieiras que surgiu o soltinho.

O autor Marco Antônio Pena, em sua obra "Samba de Gafieira, a História da Dança de Salão Brasileira" fala que o soltinho foi criado e difundido nos salões cariocas na década de 80 . Posteriormente, foi dançado em São Paulo em 1990 e difundido para o resto do país.

Rock Soltinho Brasileiro

O Soltinho é uma variação de um ritmo famoso nos Estados Unidos (Eastern Country Swing), e no Brasil ganhou uma forma própria, sendo conhecido também como Swing Brasileiro, cujo significado da palavra swing é: balanço, irreverência, ousadia, ginga. Portanto, é uma dança que reuni a ginga e a improvisação brasileira ao rock e swing norte americano.  Esses atributos fazem do soltinho uma dança alegre, divertida, cheia de sentimento, energia, dinamismo e passos fortes.

O Soltinho não é um ritmo musical, ele pode ser dançado com dance music, rock, e até fox-trot (elegante dança norte americana, parecida com a valsa), ou seja, possui um repertório eclético. Segue exemplos de músicas que podem ser dançadas como soltinho: "É proibido fumar" Skank; "Fico assim sem você" Claudinho e Bochecha; "Dancin days" Lulu Santos; "Estúpido Cupido" Celly Campello; "Dancing Queen" ABBA.

Vale lembrar que no Soltinho tudo que é dançado para um lado, é também dançado para o outro, assim nenhum lado fica sobrecarregado.  É chamado assim porque pode ser dançado de maneira solta,  os pares podem estar afastados dançando de mãos dadas a mesma coreografia ao mesmo tempo.

Quem faz dança de salão já deve estar cansado de ouvir "atrás, à frente, um dois três… atrás, à frente, um dois três…", pois é assim que, normalmente, contamos a marcação da base quando estamos aprendendo a dançar soltinho.

Em festas de casamento e bailes de formatura tocam-se muitas músicas que encaixam-se no soltinho e as pessoas que sabem dança-las, inevitavelmente, acabam atraindo os "holofotes" para si.

Selecionei para os queridos leitores do Blog Mania de Mulher, um breve vídeo ensinando a executar o passo básico de forma bem fácil de entender.

Passo básico do soltinho.

Na medida em que nos familiarizamos com o soltinho e nos tornamos íntimos desse estilo de dança, começamos a nos soltar mais e a usar a criatividade, então a dança torna-se muito divertida. Confiram abaixo, a dinâmica da dança.

Soltinho, uma dança contagiante!

Tenho observado que quando são tocadas músicas para dançar soltinho, a pista de dança não fica cheia como quando toca bolero, forró, sertanejo universitário. Recomendo a leitura deste artigo muito interessante (clique aqui para ler), escrito por um profissional da dança. Segundo ele, com o passar dos anos o soltinho está perdendo espaço na dança de salão e corre o risco que cair no esquecimento como foi o caso da lambada.

Deixo vocês com um forte abraço. Até a próxima…

L E I A    T A M B É M

Samba de Gafieira – Colinho ou Cadeirinha

Suco Rosa – Um aliado da Saúde

Li e Indico: A Guerra dos Tronos

Batom Ruby Woo – MAC

Cabelos Tratados com Tânagra, Kerastase e Amend

Resenha Batom Rosa Elegance – Koloss

Anti idade com Retinol e DMAE

Omelete Especial do Edu Guedes

Nenhum comentário:

Postar um comentário